7 tipos de fobias mais comuns e como tratá-las

O medo é uma emoção básica e natural que, na medida certa, é algo positivo para os seres humanos, afinal, ele protege as pessoas de situações de risco e permite que elas não se exponham a perigos desnecessários.

Já o pavor intenso e descontrolado, que se manifesta de forma persistente, exagerada, desproporcional e irracional, tem caráter patológico e é chamado de fobia. Esse tipo de condição pode gerar sintomas desagradáveis, como tensão muscular, ansiedade, tremor, palidez, sudorese, pânico e taquicardia.

De acordo com estudos recentes, os transtornos fóbicos atingem 20% da população mundial. Quer saber quais são as fobias mais comuns? Continue lendo este artigo e fique por dentro de 7 tipos!

Fobias mais comuns

1. Acrofobia

A acrofobia corresponde ao medo patológico de altura. Ele afeta cerca de 5% das pessoas no mundo. Quem tem medo de lugares altos, normalmente, sente tontura e vertigem, além de necessidade de sair do local imediatamente. 

O indivíduo acrofóbico não confia no próprio equilíbrio e, por isso, não se sente seguro quando está em lugares altos, como o topo de um prédio. 

2. Aerofobia

Outra fobia comum, que está associada também ao medo de altura, é a aerofobia, ou seja, a fobia de voar. Os sintomas dessa condição podem se manifestar antes mesmo da decolagem ou podem começar quando o indivíduo percebe que terá que viajar de avião, a trabalho ou lazer.

3. Claustrofobia

A claustrofobia é o pavor incontrolável de locais fechados. Nesse tipo de fobia, o indivíduo se sente sufocado pelo ambiente e isso pode gerar desconforto e pânico. 

Normalmente, a condição fica evidente em lugares pequenos ou abafados, como elevadores e salas muito compactas. A sensação de aperto também pode ocorrer em meio a muita gente, como nos meios de transporte público.

4. Glossofobia

Transtorno fóbico bastante comum: a glossofobia, ou seja, o chamado medo de falar em público. Essa condição é caracterizada pela insegurança e nervosismo para se pronunciar diante de outras pessoas. 

Entenda que, não se trata de uma simples timidez! Boa parte da população mundial sofre para falar na presença de uma plateia. Nesse caso, há o aumento da frequência cardíaca, da pressão arterial, tremor na voz, gagueira, tensão etc.

5. Entomofobia

A entomofobia é o medo irracional de artrópodes, ou seja, insetos. A fobia pode ser generalizada, incluindo várias espécies ou ser específica, concentrando-se em apenas um tipo de inseto. 

Uma subcategoria de entomofobia é a aracnofobia, o pavor de aranhas. 

6. Fobia social

Trata-se de um transtorno de ansiedade caracterizado pelo medo excessivo de interação com outras pessoas, o que restringe a vida social e pode resultar em estado depressivo. Geralmente, quem tem essa fobia pode apresentar baixa-autoestima, sentimento de culpa, vergonha e medo de ser julgado ou agredido.

7. Coulrofobia

Sabia que o medo exagerado de palhaços também é uma fobia frequente? Ainda, que não se limita à infância? Até mesmo pessoas adultas podem se sentir traumatizadas com a imagem de palhaços ou, simplesmente, apavoradas com a possibilidade de ver ou imaginar esse personagem. 

A coulrofobia começa quando a pessoa é criança. Nessa fase, os pequenos têm aversão a estranhos e podem vivenciar algum episódio desagradável com palhaços. Assim, o medo acaba permanecendo no futuro.

Pronto! Agora você já conhece os tipos de fobias mais comuns. O tratamento de cada uma delas deve ser indicado e acompanhado por um profissional. Logo, caso perceba a necessidade de uma consulta, não hesite em procurar um especialista.

Leave a Comment

Your email address will not be published.