Toda dor é essencialmente um problema? Como distinguir dor “funcional” da “disfuncional”?

Em geral, dores específicas ou generalizadas são consequências naturais da relação do nosso corpo com o ambiente. Lembro-me que quando reclamava de dores com minha avó ela retrucava em tom jocoso, “sinal de que você esta vivo.” De certa forma ela tinha razão! Provavelmente, se você tem uma vida minimamente ativa, durante o sono (o mais importante momento de regeneração do corpo e da mente) processos dinâmicos de recuperação serão colocados em funcionamento. Uma boa medida para avaliar a qualidade desse processo é sentir-se bem ao acordar. Dores resultantes de excessos de qualquer natureza tendem a permanecer. Alguns serão “tratados” durante o dia! Parte da sua energia diária será dedicada a este processo. Lembre-se disso!

Dentre as dores mais comuns estão as “infames dores de cabeça”. Algumas dores de cabeça são classificadas como primárias porque a própria dor de cabeça é o principal problema médico, embora fatores associados, como tensão muscular ou exposição a certos alimentos, possam ser identificados. Outros fatores que contribuem para o desenvolvimento do sintoma podem incluir medicamentos, desidratação ou alterações hormonais. Esses fatores são chamados de desencadeadores de dor de cabeça.
A frequência das dores de cabeça e a intensidade dos sintomas podem variar, assim como os tipos da dor. Elas podem ser classificadas como:

Tensionais – tipo de dor de cabeça causada pela rigidez dos músculos do pescoço, costas ou couro cabeludo, que pode ser causado por uma má postura, estresse, ansiedade ou má posição durante o sono.

Enxaqueca -Acaracteriza-se por uma dor de cabeça intensa e pulsante, que pode ser acompanhada de náuseas, vômitos, tonturas e sensibilidade à luz solar.

Os sintomas mais comuns da cefaleia tensional são dor leve a moderada, em forma de pressão, como se tivesse um capacete na cabeça, que afeta os dois lados na nuca ou na testa e sensibilidade excessiva nos ombros, pescoço e couro cabeludo e à luz e ao ruído. A dor de cabeça tensional não causa náuseas nem piora com a atividade física. Já a enxaqueca, pode ter uma intensidade moderada a severa e pode durar de alguns minutos a horas, podendo, em alguns casos, permanecer durante 72 horas. Geralmente incide mais sobre um lado da cabeça e os sintomas podem ser incapacitantes ou agravar-se, podendo prejudicar a visão e causar sensibilidade a certos cheiros e dificuldade de concentração

Fatores psicológicos também são causas prováveis deste tipo de sintoma. Direta ou indiretamente, variações emocionais constantes e intensas podem provocar alterações em vários sistemas do nosso corpo. Como estes sistemas estão inter-relacionados, determinar uma causa definitiva pode ser complicado. Ter uma boa relação com os sinais do próprio corpo ajuda muito a identificar mudanças ou incômodos em fase inicial e criar ou alterar comportamentos que possam ajudar a melhorar.

Alguns sinais que podem indicar alterações disfuncionais em desenvolvimento:

1- sono agitado – dificuldade para entrar ou permanecer em sono;

2 – diminuição ou aumento significativo da vontade de comer;

3- sensação de cansaço permanente;

Estes são alguns dos sinais mais comuns que, associados a dores frequentes de cabeça ou no corpo em geral, devem ser tratados por um profissional. Boa hidratação, atividade física ao ar livre, alimentação equilibrada (prioridade para alimentos vivos) e uma vida social interessante são formas comuns e efetivas de cuidar da saúde mental! Se necessário, procure ajuda profissional.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto.

Leave a Comment

Your email address will not be published.